top of page

Papo de Varejo com Claudio Conz de junho analisa queda nas vendas em maio

As vendas do comércio de MatCons, em maio, tiveram um resultado 3% inferior em relação às vendas de abril. Com isto, os 5 primeiros meses deste ano acumularam queda de 7% no faturamento em relação ao mesmo período do ano passado, 2022. O volume físico mantém o cenário: na comparação com os 12 meses anteriores a queda fica na casa dos 21%.



Em maio houve desaceleração de preços ao consumidor como resultado ainda de ajustes nos preços - que, aliás, se mantém 26% acima do crescimento da renda nacional no período.


Mas não há apenas notícias ruins!


A geração de empregos se mostra positiva. Dados mostram que o indicador de desemprego caiu de 8,8% para 8,5%, a menor taxa para o mês de abril desde 2015.


Isto sugere uma nova revisão do PIB para este ano, passando provavelmente para um crescimento entre 1,5% e 2% ante a previsão inicial que era abaixo de 1%.


Em relação a um ano antes, a renda média do brasileiro cresceu 7,5 %. Infelizmente, ainda longe do aumento acumulado dos preços de MatCons.


Com o impacto das recentes medidas já aprovadas (o arcabouço fiscal ainda depende do Senado), melhoram as expectativas para o segundo semestre, principalmente pela disponibilidade de 10 bilhões de reais a serem aplicados ainda no ano para o Programa Minha Casa Minha Vida - em 2022 foram investidos apenas 46 milhões.


Reforma e construção você adia, porém terá que fazer. Este adiamento começa a pressionar o consumo no segundo semestre, com boas perspectivas para as vendas no comércio de MatCons.


Vamos ficar atentos!



Todos os meses, o presidente do Sincomaco, Claudio Conz, analisa o cenário atualizado do varejo de materiais para construção e projeta as perspectivas mais próximas.

26 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Komentáře


bottom of page