top of page

Reformar o sistema tributário sem diminuir os gastos pode fazer a carga alcançar 40% do PIB

A capacidade de uma sociedade de sustentar o Estado é o elemento básico para definir um adequado sistema tributário. O Brasil, porém, vai na contramão desse caminho ao analisar a Reforma Tributária sem considerar a alteração da estrutura estatal, que gera os elevados gastos públicos.

Para debater esse importante tema, o site da Revista Problemas Brasileiros traz uma matéria completa que demonstra os perigos de o País deixar de lado a reforma administrativa e indica as possíveis consequências da manutenção do tamanho atual do Estado.

De acordo com estudos da Entidade, para se chegar ao limite de carga em torno de 25% — que, segundo os economistas, seria o montante mais aceitável para uma economia de PIB per capita abaixo de US$ 10 mil, como a brasileira —, seriam necessários 30 anos se mantendo uma continuidade de políticas que permitissem uma redução de 0,5% ao ano.

“O Estado pode reduzir a própria estrutura sem perdas — e até gerar ganhos de eficiência, dados os novos meios e instrumentos de atuação”, afirma Adilson Abreu Dallari, membro do Conselho Superior de Direito da FecomercioSP. A matéria ainda elenca seis maneiras de reduzir os gastos públicos nos próximos 30 anos.

Confira a matéria completa da Revista PB aqui.


Fonte: Fecomercio SP

12 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page