top of page

Fio elétrico fora dos conformes também causa acidente!

Você sabia que um dos principais perigos em uma instalação elétrica insegura são os fios elétricos?


Utilizar condutores elétricos corretos, com qualidade na produção e bem dimensionados para os equipamentos da casa é a primeira atitude que todo eletricista deve ter. Isso porque ao utilizar condutores elétricos que deveriam ter uma determinada seção nominal mas foram subdimensionados no processo de fabricação, por exemplo, a instalação elétrica é inteiramente colocada em risco de incêndio - a probabilidade dela ser submetida a correntes elétricas que podem apresentar aquecimento superior ao suportado pelo isolamento do fio/cabo é grande.


Um dos principais critérios para o dimensionamento de condutores elétricos em uma instalação elétrica é o da capacidade térmica de condução de corrente elétrica, de acordo com a ABNT NBR 5410:2008. É a ABNT quem rege e determina todos os critérios ideais para a fabricação dos condutores elétricos.


Diversas entidades e associações, além a ABNT, se preocupam justamente com a conformidade na produção de condutores elétricos, como a Abracopel e a Qualifio, que monitora desde os anos 90 a qualidade dos fios e cabos produzidos no país e, junto com o INMETRO, participou da elaboração de diversas Portarias que definiram os produtos e as regras específicas para fabricação de fios e cabos elétricos para baixa tensão.


Pra quem se interessar tecnicamente…


Resistência elétrica acima do especificado e problemas na resistência do isolamento do condutor elétrico são dois sinais que alertam que o condutor elétrico apresenta algum tipo de irregularidade. Diversos elementos são importantes para um condutor elétrico ser regular e de qualidade: flexibilidade, rugosidade do isolante, massa, liga metálica etc. Entretanto, a resistência elétrica é um dos mais relevantes, por representar diretamente as perdas elétricas que serão registradas; ela é determinada principalmente pela quantidade e pela qualidade do material condutor. O cobre é o material mais utilizado para confecção dos cabos de baixa tensão. No Brasil, só é permitido o uso de cobre em cabos de baixa tensão para instalações elétricas fixas (residenciais).


Infelizmente, ainda encontramos nas lojas muitos fios e cabos de fabricantes que, para obter mais economia e lucratividade na produção destes cabos, acabam utilizando menor quantidade de cobre, o que fz com que a resistência deste condutor seja mais elevada do que o permitido. Incêndio na certa!


Eletricista consciente só utiliza condutores elétricos certificados!


A campanha “Choque Elétrico Mata!” é uma realização do Sincomaco, patrocinada por Sil Fios e Cabos Elétricos, Grupo Enel spa, Vila Velha Corretora de Seguros e King Ouro, e apoiada pelo Sindicel (Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não Ferrosos do Estado de São Paulo), Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade), Associação Comercial do Estado de São Paulo e ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).


7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page