top of page

A sua empresa está entre as que já exploram soluções de IA?

Cerca de 80% das empresas latino-americanas já tiveram contato com a Inteligência Artificial (IA). Além disso, pela primeira vez, todos os entrevistados da recente edição do estudo A Inteligência Artificial na América Latina 2023 reconhecem que essa tecnologia terá impacto sobre os negócios. Apesar dos dados promissores, a análise, elaborada pela NTT DATA e pela MIT Technology Review, mostra que a taxa de implementação efetiva da IA nas empresas é de 37%, ainda cinco pontos abaixo da média global.


Engajada no fomento da IA no Brasil, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), cujo o SINCOMACO é membro e fundador, tem trabalhado e assumido um posicionamento de vanguarda e protagonismo nas discussões relativas ao assunto. A Entidade, inclusive, atua ativamente na regulamentação dessa tecnologia no âmbito nacional com o intuito de mitigar riscos sem restringir oportunidades. Além dos debates e aproximação com o Poder Público, a Federação elaborou o decálogo sobre o Marco Regulatório da IA no Brasil, além de manter um think tank com especialistas.


Esse movimento é mundial. Tanto a União Europeia quanto os Estados Unidos estão empreendendo movimentos significativos rumo à regulamentação do tema, ao estabelecer premissas a serem desenvolvidas nas futuras deliberações dessa regulação.


Atualmente, no setor de Comércio, Serviços e Turismo, as aplicações da IA já são uma realidade inegável, com inúmeras manifestações, como:


- recomendação de produtos personalizados: o comércio eletrônico utiliza algoritmos de recomendação para sugerir produtos com base no histórico de compras do cliente e nas preferências identificadas durante a navegação;


- chatbots para atendimento ao cliente: utilização de programas para fornecer respostas automáticas a perguntas frequentes, auxiliar os clientes a encontrar produtos e oferecer suporte básico, contribuindo para aprimorar a experiência do cliente;


- análise de sentimento em redes sociais: monitoramento de redes sociais para avaliar o sentimento em relação à marca ou ao produto, auxiliando na identificação de áreas de aprimoramento no marketing e no posicionamento do produto ou marca,  permitindo respostas rápidas a comentários negativos, entre outros;


- automação de marketing: utilização de e-mails automatizados para enviar ofertas personalizadas aos clientes com base no histórico de compras, incentivando fidelidade e recompras;


- análise de dados para estoque e precificação: implementação de ferramentas de análise de dados para prever demandas, otimizar níveis de estoque e ajustar dinamicamente os preços de produtos a fim de maximizar as margens de lucro;


- aprendizado de máquina (machine learning) para previsão de tendências: utilização de algoritmos de aprendizado de máquina para analisar padrões de compra e prever tendências sazonais, permitindo ajustes proativos no estoque e estratégias de marketing;


- automação de processos robóticos (RPA) para tarefas administrativas: pequenos comércios automatizam tarefas administrativas, como processamento de pedidos, atualização de inventário e geração de relatórios, reduzindo erros e economizando tempo.


Fonte: Fecomercio SP - 26/02/2024

6 visualizações

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page